+ 55 (49) 3223 0649

Entre em contato conosco

Tecnologia lageana a serviço da prevenção de Catástrofes

28/03/2019 às 11:08:34

A tecnologia, embora tenha avançado muito nas últimas décadas, promovendo soluções a áreas antes não imaginadas, não foi capaz ainda de sanar algumas necessidades básicas do ser humano, se olharmos, por exemplo para a base da pirâmide de Maslow, poderemos concluir que até mesmo nossas carências mais primárias, como de preservação da própria vida ainda sofrem riscos gigantescos, seja pela insegurança no trânsito, violência nas ruas, alimentação cancerígena, desastres naturais, incêndios, enchentes, entre outros.

Ainda assim, podemos concluir que há muita gente preocupada com tais necessidades, como é o caso da startup lageana DSafeTech, que está desenvolvendo um software de monitoramento de barragens, o sistema conta com um aplicativo Android para facilitar as leituras de instrumentos da rede de monitoramento de anomalias e nível de reservatórios. Através desta plataforma é possível medir os indicadores de “atenção” e “alerta” definidos por equipamentos instalados nas barragens.

A solução fornece avisos aos técnicos responsáveis por SMS e e-mail em tempo real, para se ter ideia da dimensão e importância desta solução, catástrofes como a de Brumadinho e de Mariana -MG, que vitimaram centenas de pessoas, poderiam ter sido evitadas, caso tivessem este sistema, pois da maneira como a gestão de riscos é feita atualmente, necessita-se de aferição manual de cada indicador, o responsável por cada medição precisa ainda preencher tais dados em uma planilha que demora a ser atualizada para gerar as informações necessárias.

O sistema DSafeTech gera um Painel gráfico com cruzamento de diversos dados em um mapa demonstrativo em tempo real. Permitindo Informações rápidas para uma tomada de ação em tempo recorde, tais dados geram 3 níveis de alertas:

  • Amarelo;
  • Vermelho;
  • Preto.

Ou seja, em um caso como o de Brumadinho, o sistema teria alertado a defesa civil com antecedência em um alerta Preto, a tempo de evacuar toda a cidade e evitar centenas de mortes, como de fato ocorreu, levando-se em conta que há no Brasil segundo a ANA - Agência Nacional de Águas, um total de mais de 24 mil barragens, sendo que apenas 780 delas foram fiscalizadas em 2017, ano do último relatório, entre elas a de Brumadinho que naquele momento não foi nem considerada como crítica.

O CEO Alexandre Paes, responsável pelo desenvolvimento do sistema, relata que a solução é pioneira no Brasil e tem potencial de internacionalização, visto que esse é um problema mundial. A ideia surgiu através de uma demanda da CPFL - Companhia Paulista de Força e Luz que faz a gestão de barragens como a ENERCAN e de outras 5 no sul do Brasil, em breve o sistema de Monitoramento de Barragens e Usinas Hidrelétricas, deve ser uma exigência dos órgãos reguladores, para uma barragem poder manter a sua operação em segurança no país.

ASP Softwares © 2016 Todos os Direitos Reservados

comercial@aspsoftwares.com.br

+ 55 (49) 3223 0649